domingo, abril 30, 2006

Leitura e liberdade

 

Tenho falado muito sobre educação. Não tenho formação acadêmica na área, mas sou educadora porque tenho filhos. Deve ser esta a razão pela qual me debruço sobre o tema. Tenho acompanhado muito de perto as primeiras lidas do meu neto. E vejo a satisfação no olhar, a avidez de conhecer mais palavras. Ele sabe que já desvendou o mistério gráfico.

Volto no tempo e sinto outra vez o momento mágico da primeira leitura. Foi uma das maiores sensações de liberdade, por que não dizer, a mais plena sentida? Eu já tinha a quem recorrer. Escrevia em qualquer papel. A exigência era expressar o meu sentimento vivido.

Os cadernos e os livros sempre foram meus companheiros favoritos. E como não poderia deixar de ser, ganho a vida escrevendo. Faço das letras o meu material de arte. Enquanto me alegro pela oportunidade, sei dos discursos que se perdem porque há muitos ainda que não aprenderam a decifrar a grafia.

Lamentável não conviver ainda com a naturalidade do estudo ao alcance de todos. A razão de todos os males é a ausência da educação. Quem poderia dizer quantos são os educadores do país?

Muitos são os professores, que não são mestres ainda, pela falta de oportunidade. Posted by Picasa
Postar um comentário

Obrigada pela visita

Espero seu retorno