terça-feira, abril 25, 2006

(Re)Numerando

Tenho 51 e poderia ser uma boa idéia. Somos dados aos números. Contamos até dez para nos acalmar.

A tolerância para ouvir algo interessante é de até três minutos.
O número 7 tem seus mistérios e seguidores.

Dez são os mandamentos que quase ninguém observa.

Três é o limite de chances que oferecemos para alguém que nos tenta ludibriar, enganar, trair... quanta tolerância!

Quarenta e cinco é o número limite de passageiros sentados num ônibus. Trinta e sete é o máximo para os que se arriscam em pé. E quando isso foi observado, mesmo?

Cinco é o número aceito de refeições diárias.
Cem por cento seria o de alfabetizados no nosso lindo Brasil.

Noventa por cento é fator de acertos em cirurgias arriscadas?

Doze por oito é a minha marca de pressão, a propósito do dia que comemora(?) a prevenção à hipertensão.

Onze de setembro é o dia do terror nos Estados Unidos.

2006 ano de virada: copa mundial e eleições gerais. Cinco serão os votos: presidente, governador, senador, deputado federal e deputado estadual.
Postar um comentário

Obrigada pela visita

Espero seu retorno