sábado, junho 24, 2006

Descoberta


Descobri que sou assim meio chata, chata mesmo, mandona, necessária, desnecessária, atrevida, endividada, só quero ser as pregas! Eu não lembro de quando ouvi pela primeira vez esta expressão. Foi quando menina ainda, que sonhava ser muito maior do que hoje, na altura e, principalmente, na independência.

Descobri também que não se perde muito em não ouvir o conselho dos mais velhos. Porque eu precisava crescer sobre as minhas próprias pernas. E como agradeço hoje ter sido teimosa. Como poderia entender o fracasso dos meus sonhos se não tivesse acreditado neles? E o que é mesmo fracasso?
A minha teimosia está aí. Mesmo tropeçando continuo seguindo em frente, mesmo que esse seguir não seja para o norte. Sei que recuar tem sido uma das minhas maiores virtudes.

Descobri que sou mandona porque mando mesmo e se o outro não obedece, opção dele.

Mas sei ser necessária até mesmo quando todos dizem que não há porque me envolver, e atrevida, pretensiosa porque em muitos momentos me flagrei querendo que as opções sugeridas fossem seguidas.

Descobri que tenho senso comum estou sempre torcendo por algo novo. Só que agora não fico no aguardo. Saio de trás da cortina e antevejo o que mais quero. E sei que isso não é precipitação sou eu somente, trilhando o caminho decorado por meus sonhos e reforçado pela fé.
Postar um comentário

Obrigada pela visita

Espero seu retorno