sábado, outubro 28, 2006

Sem extraordinário

Há ainda muitas dúvidas com relação à nossa semelhança. Mesmo os fatos comprovando que somos iguais. Que a cor não nos dintingue, mas as funções, a forma de ver a vida com a bagagem adquirida.

Causou sensação de espanto o fato da mãe ao lado ter filhos gêmeos de cores diferentes. E, com certeza, a notícia merece destaque, por ser para muitos, um fato inusitado.

Mas, acabo de ver que no Brasil, por conta da miscegenação, ter gêmeos de cores diferentes não é tão raro. Há registros no interior do Nordeste.

Como jornalista, aprendi a buscar o extraordinário, o que garantisse venda do veículo em que trabalho. Contudo, como pessoa, o que mais desejo é que fatos assim, como o amor de mãe, alcance a todos.
Postar um comentário

Obrigada pela visita

Espero seu retorno