quinta-feira, novembro 16, 2006

Perguntas que não calam


Estava lendo blogueisso e vi interessante texto que Roberto traduziu.
Fala sobre cinco perguntas dificeis de responder para a mulher:
1.O que você está pensando?
2.Você me ama?
3.Eu estou gorda?
4.Você acha que ela é mais bonita que eu?
5.O que você vai fazer quando eu morrer?

Como mulher, me coloquei no lugar da possível interlocutora. Essas perguntas, que não querem calar, acontecem quando a relação está por um fio.
Sabe, aqueles momentos em que pensamos em continuar junto a uma pessoa que aos poucos está se tornando uma estranha?

Aquela pessoa que limitou tanto as frases, que se tornaram antipáticas para responder. Sinal de que, apesar de estarem juntas, não olham para o mesmo objetivo.

Eu sei , e falo de cátedra.

Não fiz todas as perguntas. E o se o homem soubesse, como são importantes
essas questões, com certeza, não responderia com desdém. Pediria um tempo para
responder. Isso, porque, com certeza, a pergunta tem uma razão de ser, e no
minimo, é porque o prazer de estar juntos já foi substituido pela forma
cômoda da dor de continuar.

Pra mim, as perguntas a seguir, são as que constatam fim de relação:
1. Aonde você estava?
2. Você jantou?
3. Estou saindo com uns amigos, quer ir?
4. O café não está pronto, ainda?
5. Pô, quer me controlar, mesmo?

Estes questionamentos, sem respostas minhas, já ouvi. Você acha fácil
respondê-las?
Postar um comentário

Obrigada pela visita

Espero seu retorno