domingo, novembro 12, 2006

Se eu fosse primeira dama por um dia


Li há pouco, no O Povo, que o presidente da Câmara dos Deputados, Aldo Rebelo(PCdoB) vai assumir a presidência do país, na próxima segunda-feira.

Repetindo o que fiz domingo, passado, vou me vestir de primeira-dama, de novo. Só que desta vez, é só por um dia. Mas, iria entrar na história, mesmo assim. E um dia é muito tempo para se ocupar um cargo tão ventilado, tão mal falado, tão importante, tão...

Já na véspera, eu não me ocuparia de espalhar a notícia, esse papel já coube à imprensa . Tudo bem, então. Mas, o que faria mesmo? Sentada e centrada em mim mesma ficaria cismando o que poderia fazer uma primeira dama de um dia, apenas?

Será que me entrevistariam? O que diria? Seria melhor ficar calada e dar um tchauzinho e sorrir. Ah, isso seria muito bom. E se me perguntassem com relação ao fato histórico do meu marido ser presidente 24 horas(lembrei da série da Fox, agora). Mas, claro que é história. Outro comunista já teria assumido a direção do Brasil?

Acho que não! mas é melhor verificar. Pensando bem, iria precisar de um assessor. Vão falar mal de mim, por conta disso? A imprensa é tão cruel, às vezes....

Conhedora das dificuldades da minha Terra, aconselharia, na intimidade, que ele(o presidente) visse alguma forma de minorar a vida dos mais necessitados. Mas, daria tempo?

E se ele pudesse, por decreto, ou seria Medida Provisória, instituir o fim da pobreza? E se eu pudesse visitar todas as favelas, todas as ruas esquecidas dos órgãos governamentais? Será que daria tempo?

Vinte e quatro horas passam tão rápido! Será que ele olharia para mim? Conversaria comigo? deixaria escolher o seu melhor terno? Tomaria café comigo? Almoço, nem pensar! e o jantar, convidaria algum amigo para compartilhar?

Como seria a emoção do meu marido, presidente 24 horas, ao entregar o cargo? Ele me abraçaria pela manhã?

Puxa, que cargo complicado, até imaginá-lo por um dia, já me deixou estressada e também curiosa. Fuçando na Net, veja o que encontrei. E pois não é que descobri que existe algo em comum entre a minha imaginária vida e a realidade? Olha aqui.

Percebeu?
Postar um comentário

Obrigada pela visita

Espero seu retorno