sexta-feira, dezembro 15, 2006

Choro da sanfona


A sanfona chora quando a intenção é alegrar o passo no ritmo e despertar o poeta. Há muito tempo estamos nos despedindo da música de qualidade. São os autores, criadores da melodia que se mudam em busca de aprimoramento.

Já disseram que quem não gosta de samba bom sujeito não é. Pois cearense que não reverencia a sanfona e as mágicas mãos que conduz o fole, precisa aprender a sivucar. Uso o termo, pedindo licença ao mestre do ritmo, Sivuca, que voltou à pátria espiritual.

Sivuca não se entendia apenas com a sanfona, também foi íntimo das cordas. E nessa intimidade, que só o talento favorece, brincou com o ouvido e brindou o mundo com a sua arte.
Postar um comentário

Obrigada pela visita

Espero seu retorno