segunda-feira, fevereiro 26, 2007

Que flagra!



Estava revendo flagrantes dos repórteres da terra. Neles, a dor, o espanto, a discórdia, a comemoração e as situações inusitadas. Perguntava-me como comprovaríamos um fato sem a imagem que fala.




Em muitos deles, a tragédia dá prêmio ao autor do clique.




Gosto das imagens fortuitas. Aquelas que não dizem o que estampam, que nos aguçam o pensar. E, assim nos permitem viagens sutis, escancarando o que temos de mais escondido.




Outras, que a tecnologia nos permite, comprovando o crescimento e o continuar contínuo do universo, como na imagem acima, o nascimento de uma estrela.



imagem www. olha. uol.com.br

Postar um comentário

Obrigada pela visita

Espero seu retorno