segunda-feira, abril 23, 2007

HomemXhomem




O homem procria e multiplica a destruição. Morgada por conta de uma nova crise de rinite alérgica fiz a TV companheira de muitas horas. O programa tímido me constrange às séries nas quais são mostradas as dificuldades e o dia-a-dia dos policiais em busca de criminosos. Outros mais especialistas desvendam crimes quebra-cabeça. Confesso que gosto de ver o desenvolver dos trabalhos, usando técnicas mais avançadas e com tecnologia de ponta.




Mas, o que chamou a atenção foi o filme Planeta Ferido tão real e tão oportuno para os dias de hoje em que, finalmente, nos preocupamos com a nossa Terra. O drama dirigido por Tom McLoughlin, acontece em 2017, e apresenta um mundo onde o descaso e a poluição geraram um clima imprevisível, tornando em estado de calamidade, grande parte do planeta. Conta a história de uma família, que disposta a permanecer unida, sofre horrores.




No filme, com formato de mini-série, furacões, incêndios, falta de água, violência e invenções humanas para dirigir a vida dos demais com a desculpa de controle ambiental mostra, de fato, a reação nossa de hoje.




Como sempre, coloco-me no ambiente, transformando-me em protagonista. Com certeza, defenderia com "unhas e dentes" a família e igual ao pescador - personagem central que perdeu tudo o que tinha, sem seguro para garantir a subsistência - sairia em busca de melhores ambientes, sempre acreditando que não estamos abandonados.




E mais importante: que sobreviveremos, apesar de termos tornado os nossos dias numa rotina de violência contínua e crescente.
Postar um comentário

Obrigada pela visita

Espero seu retorno