sexta-feira, abril 13, 2007

Vendo o 13


Não me lembro bem o que pensava e o que fazia aos 13 anos.


Muito menos quando somei 1+3.


Aos 31 conquistei a idade da razão. Adeus adolescência, seja bem-vinda coerência.


Vivi cerca de 2.496 sextas, nem sempre 13, nem sempre 4 e nem sempre 31. E o que isso interferiu na minha passagem na Terra?


Dos 13 são 3 filhos, um garoto, um neto.


Não amarguei a vitalinice. Dizem que escapei.


Não comemoro o 13 que merece bolo de 20 pedaços.


Sinto aproximação do 13o que o leão vai comer sem superstição.


Fico com o dia de maio, da libertação.
Postar um comentário

Obrigada pela visita

Espero seu retorno