terça-feira, maio 08, 2007

Musicando


Você lembra da música que lhe embalava o sono quando criança? E do som que influenciava as suas ações na adolescência? A que lhe fez sonhar acordado, num misto de ânsia e medo, ao lembrar aquela pessoa que lhe despertou interesses novos?


A primeira música que dançou timidamente? Lembro a emoção provocada por todas elas. Quando menina, minha tia Almerinda cantava músicas que lhe despertavam saudade de um namorado que eu não conhecia.
Os sons da adolescência vieram em língua estrangeira que eu repetia os versos sem ter a mínima noção do que falavam, tratavam. Lembro que fiquei frustrada ao ler o conteudo naquelas revistinhas que estampavam as letras dos principais sucessos. Gente era mais infantil do que esperava.


Era um tal de mel com açúcar desandado. Mas, fui na onda e curti muito. A primeira que dancei em público, na festa dos 15 anos... Long Play - o velho LP - disco de ouro dos The Fevers, que saltitei feliz e repetia Agora eu sei, sei, sei.... Na realidade, eu nada sabia e nem desconfiava porque a letra era tão repetida.


A primeira paixão que aconteceu de fato aos 18 anos com o BG de My Mistake dos Pholhas, veja que título mais sugestivo. O que vale é que não me sentia assim. Na realidade, foi um acerto interessante.

Claro que ao término da relação, My Mistake fez jus ao nome. À época fiz por merecer o romantismo que estava na compreensão e hoje, não submeto ao jugo da maturidade, diminuindo a importância dos meus sonhos de então.
Postar um comentário

Obrigada pela visita

Espero seu retorno