sábado, julho 14, 2007

Sonhar acordada


Já tive sonhos que se transformaram em pesadelo, fruto da imaturidade, querendo chegar mais rápido ao alvo. Atropelei a natureza e decidi, que dali por diante, sonharia acordada. Não me dava conta do quanto foi importante esse aborto do tempo.


Acalentar sonhos é permanecer disposta a continuar caminhando em busca do melhor. Os sonhos nos animam, dão força de propósito e nos faz modelo para ser copiado pelo dominado pelo desânimo.


Suspirar diante da queda é interpretação rápida de um empecilho. Querer é poder, já diziam, e vamos nessa peleja de dias melhores.


Sonhar não é colocar para dormir o desejo, mas, dar uma pausa, matutando as conseqüências do advir. É continuar de pé, muitas vezes batendo contra a desesperança, fincando o propósito. Enquanto a espera se faz - tempo de transição - escolhemos a forma se vamos correndo, sem vivenciar as escalas desse vôo desenfreado, ou se vamos a pé, palmilhando o caminho, deixando rastros, para um rememorar no caso de ter que retornar.


Sonhar é projeto. Viver é executá-lo. Fiz uma promessa para não me perder nos sonhos para não ter que me desfazer deles.
Postar um comentário

Obrigada pela visita

Espero seu retorno