segunda-feira, agosto 20, 2007

Alô ministro!


Quando estou com dor de cabeça, tudo me incomoda. Eu disse tudo até eu mesma com tanto incômodo. É por isso que não vejo com bons olhos o ministro da Saúde do Brasil. Não entendo como alguém, ocupando um posto cujas ações devem ser determinantes, defende o aborto.


O sobrenome do ministro sugere gestação no fim da fertilidade feminina. Será que ele já fez alguma reflexão a respeito? Ser temporão é ser um sortudo, aquela pessoa que chega para alegria de todos, mostrando que nascer e morrer é uma providência divina.


Senhor ministro, um recadinho: tire a gente da fila dos hospitais públicos que estão entregues ao léo. Nos tire das filas de espera para uma consulta médica; nos tire das filas humilhantes e desumanas das UTIs.


E, antes que me esqueça: deixe nascer quem está para vir. Isso, realmente, não lhe compete embargar.
Postar um comentário

Obrigada pela visita

Espero seu retorno