quarta-feira, agosto 08, 2007

Biográfica


O pensar tem sido reduto das manifestações do meu self, mais interior do que nunca. Aqui me exponho, sem censura, o jeito de ser na atual vida terrena. Não sei porque me esconder, também não sei porque não representar.

É isso: quando escrevo, represento o sentimento do momento, que nem sempre sou eu mesma.

Aqui posso me soltar, querendo agradar a forma de escrever e a quem lê. Já reclamei a falta de comentários, quase ninguém que por aqui passa, faz chek in (para aproveitar o momento em que os aeroportos nunca foram tão comentados).


A zombaria ainda é um dos maiores motivos dos risos meus. Ri muito assistindo ao Casseta e Planeta, ontem na TV Globo, quando casseteou a crise aérea. Estava magnífico o ator Hélio de La Peña, fazendo o piloto de uma Van adaptada com duas asas. Apesar de gargalhar com facilidade, nem todo programa que se diz humorístico consegue me deixar alegre. O Casseta é uma exceção junto ao Grande Família.

E nunca se fez tão necessário usar o bom humor que nos aproxima mais das pessoas e torna os problemas mais suaves, mais visíveis de solução.

Também conferi a estréia do Toma lá da cá, que faz caricato da família de ex-casados. Não segui até o final, porque o que mais uso diante da TV é o controle remoto, maior invenção depois da imagem.
Postar um comentário

Obrigada pela visita

Espero seu retorno