sábado, setembro 22, 2007

Quando uma porta se fecha...


Depois do colégio Dorotéias fechar as suas portas, agora é a vez do Colégio Marista Cearense, no Centro da Cidade, que só vai funcionar até dezembro.


Sabe aquele sentimento de cobrança que vem sempre à tona em momentos como este? Pois é, estou agora com dedo em riste, querendo voltar no tempo e encontrar o culpado. Sei que hoje muitas escolas cresceram tanto que se tornaram faculdades. Grandes empreendimentos empresariais. Verdadeiras máquinas fazedoras de dinheiro.


Em outros tempos essas escolas tradicionalmente reconhecidas funcionavam como verdadeiras fortalezas da ordem, disciplina e moral. Hoje estão perdendo espaço para os grandes estabelecimentos com visão diferente que originou tantas outras escolas vivas do nosso Estado.


Fico numa atitude empática querendo sentir o desapego mais frustrante diante de um local antes tão cheio de promessas, e hoje, ocioso, sem alternativas. O que acontece agora?


Por que baixo número de alunos, quando são tantos ainda que não tiveram oportunidade de frequentar uma sala de aula?
Postar um comentário

Obrigada pela visita

Espero seu retorno