segunda-feira, outubro 29, 2007

Passeio Público


Nunca fui ao Passeio Público, reduto da história cearense, onde ficaram as marcas de um passado de luta e de morte! O logradouro já foi lugar da elite, dos encontros e desencontros amorosos. Hoje, segundo falam, é a concentração dos que se aventuram na noite, em busca de um sustento.


Conheço o local de vista, quando vou ao Centro da Cidade e estico o olhar para aqueles bancos de madeira entre o verde que decora o ambiente, num convite sem resposta. A história antiga nem sempre nos desperta atenção. É o olhar acostumado, desinteressado, apenas situando os pés, num passo célere, porque a maioria tem pressa.


Para os mais velhos, que ocupam o olhar na paisagem indicativa do mar, já sem as brumas apaixonantes, o peixe de lá é igual ao de cá. Ou seja, a vida é um arrastar de situações, antes buscadas com frenesi, e que agora, apenas a espuma das águas num vai-e-vem nem sempre inteligível.
Postar um comentário

Obrigada pela visita

Espero seu retorno