segunda-feira, março 31, 2008

Anjo da guarda


Quem você espera, que no momento difícil, acometido por doenças, vai estar do seu lado, presença lenitiva, mas reconfortante?


Um dia perguntaram-me a respeito e de cara respondi que tenho sim. Não parei para refletir sobre a possibilidade de mudança de humores da relação doméstica. Em alguns momentos, a solidão é tamanha, principalmente quando temos que decidir sobre alguma questão. Isso, porque sabemos, as conseqüências atingem em cheio o agente determinante.


Início a semana com este post reflexivo: um agradecimento para quem esteve, está e vai estar comigo nos momentos mais difíceis.


Postar um comentário

Obrigada pela visita

Espero seu retorno