segunda-feira, abril 14, 2008

Pela mulher


Eu já superei a fase de que preciso ler livros que estavam na boca dos intelectuais, estórias - naves para uma viagem com destino desconhecido e bagagem indefinida. Pois bem, hoje digo sem a menor dúvida de que estou sendo leal comigo: há livros famosos que vão continuar sendo ignorados por mim.


Mas, há àquelas obras que me fazem corar de vergonha: As boas mulheres da China da jornalista chinesa, Xinran, uma mulher que conquistou a coragem com medo da condição feminina num país, que reduzia as pessoas desse gênero.


Em outra oportunidade, escrevi post semelhante sobre a obra, retrato do papel humilhante que a mulher chinesa é constragida. Recomendo o livro.

Agora, você me pergunta por que volto ao assunto? Bom, há uma insatisfação crescente com relação àquele país. Esses fatos me fazem tirar o olho do Brasil e percorrer lugares mais longínquos, onde a mulher é vítima de atrocidades.

Postar um comentário

Obrigada pela visita

Espero seu retorno