sexta-feira, abril 11, 2008

Perdendo as contas



A tecnologia progride, menos eu. Fico danada quando tento tirar uma segunda via de conta de energia, por exemplo, com o único fito de pagar para não sofrer cortes, e não é possível, sob a alegativa de que é preciso ser titular da conta.


Esclarecimento: eu pago a conta e não conheço a titular. Também não quero perder tempo nas agências de atendimento porque simplesmente nunca sou recebida no horário combinado.


No computador, não suporto quando o arquivo demora a baixar. Fico sentindo uma falta enorme dos grandes envelopes que abria com avidez e, de imediato já lia o que interessava. Fico insuportável quando vou fazer um pagamento com o cartão e escuto a recusa do atendente, querendo dinheiro vivo. Então, pra que o famoso dinheiro plástico?


Ainda sobre a conta da luz, essa dá até conto. Ao reunir os vencimentos do mês, dei pelo sumiço do comprovante de gastos da energia. Ao buscar a agência virtual para tirar uma cópia via Net, não me foi possível. Eu não entendo porquê, considerando que quero continuar pagando para ver.


Depois de muitas idas e vindas, consigo a tal conta e vou pagá-la com cartão. Antes pergunto se é possível, com resposta afirmativa, saco o cartão de débito. Não dá, tem que ser em dinheiro vivo. Só no Brasil - penso eu - que é preciso convencer para se pagar uma dívida. Ah, que saudade do tempo que para isso, bastava querer fazê-lo.

Postar um comentário

Obrigada pela visita

Espero seu retorno