sexta-feira, maio 23, 2008

Para não dizer adeus

Este blog vai deixar de ser visto por um leitor assíduo, um verdadeiro fã das letras que tomo emprestado sempre. Foi inspiração para continuar nas poesias por ser companheiro dos versos repetidos.

Nem todo poeta se reconhece. Quero dizer que nem todos escrevem, mas são sensíveis preferencialmente e se emocionam com as letras arrumadas em rimas pobres ou ricas.

Presto uma homenagem a um amigo que voltou ao mundo espiritual. Já começo a sentir mais perto esse portal que se abre, que engole e esconde o sorriso.



Luz, amigo Jair.

Postar um comentário

Obrigada pela visita

Espero seu retorno