segunda-feira, julho 21, 2008

Arte para não confundir



Eu pouco entendo de artes mas, por exemplo, quando compro um CD busco de um artista brasileiro, que realmente respeita o fã, compondo músicas com textos argumentados pela poesia, que representa a nossa história. São muitos nesse quesito. Isso, porque entendo que ao comprar algo que não me respeita, nem à minha família, é contribuir para alimentar o mau gosto, o lixo que invade a nossa cultura.


Por isso mesmo, nem sempre leio livros ou vejo filmes ou vou ao teatro porque a mídia me "convida". Há sempre um interesse financeiro sobressaindo ao de informar sobre a nossa realidade cultural.


Eu tenho o maior respeito pelo artista, pelo ser que transcende, tirando do recôndito da alma a inspiração para espelhar o que é belo, dentro da minha estreita visão. O homem da arte é um inspirado, é alguém que vê além do que nós na maioria vemos. É aquele que se aconselha com o Criador para mostrar aos demais que vale a pena viver, inspirar, respirar e sempre voltar para Casa.


Postar um comentário

Obrigada pela visita

Espero seu retorno