quarta-feira, dezembro 10, 2008

Amizade é um direito humano


A amizade é um dos raros prazeres neste mundo terreno. A vontade de fazer amigos é tão grande que para nós não bastam os que estão conosco no dia-a-dia, presentes nos momentos de angústia, nos de alegria, nos oferecendo conforto e enxugando lágrimas - temos ainda os virtuais, que a Internet nos proporciona.


Os amigos virtuais nos brindam com o seu tempo e suas palavras expressas. É o caso do professor da Bahia, o autor do Burro Falante, Eduardo Andrade; e do poeta Ivaldo Gomes, que costuma me enviar Poema com manteiga, um movimento criado por ele para distribuir poesias, as quais utilizo no encerramento do programa Gonzagando, uma homenagem semanal que a rádio FM Assembléia faz à memória do Rei do Baião, Luiz Gonzaga.


Emocionei-me com Os lençóis Molhados de Fátima texto escrito por Eduardo Andrade. Apreciei a análise que ele fez e acerta quando diz que escrevo sobre as minhas nóias sem dificuldades. É mesmo! E Ivaldo Gomes lembra-me Marighela, no dia em que se comemora a luta pelos direitos humanos. E cada vez mais penso no quanto equivocados somos: quanto mais buscamos amizades, ainda alimentamos a cultura de violar os direitos nossos, portanto, humanos.
Postar um comentário

Obrigada pela visita

Espero seu retorno