quarta-feira, abril 02, 2008

Ninguém dá bola para diversão?


A reencarnação para mim é um fato e como tal pode ser contestado, porque temos opiniões divergentes. No entanto, considero uma certeza e me ajuda a entender melhor certos comportamentos, que se repetem entre nós.

Acompanhei há pouco uma briga entre torcedores e policiais num jogo de futsal. O que aconteceu com a diversão que permite a todos voltarem para casa em comemoração?
Não lembra quando nós em outras épocas tínhamos como diversão duelos mortais e pessoas sendo devoradas por leões?

terça-feira, abril 01, 2008

Mentir



Já me pegaram duas vezes neste dia da mentira. Tudo bem, a gente ri depois da pegadinha, afinal são colegas curtindo uma alternativa de humor.


Agora, cismando o pensar, lembro de algumas mentiras que acreditei verdadeiras. Não, não dói. Depois de passada a frustração, vejo que eram verdades, só que sem créditos. Em muitas das promessas que escutei, o autor da peripécia estava movido pela emoção. A gente precisa estar atento para o que fala. Quem está nos movendo no momento das promessas declaradas irresponsavelmente no sentido racional?


Eu confesso que já menti emocionada. Acreditei no sopetão fomentado pela comoção. Bom, pelo menos nunca jurei que seria para sempre. Ainda bem, porque responder pela eternidade por algo que não acredita ser contínuo...


Portanto, é bom fiscalizar. Acionar o super-ego porque o tal ID está sempre em profusão. Atenção para o perigo da mentira racional, sem poesia. O diabo é que ela persiste porque para ser verdadeira teremos continuar rementindo(permita-me o palavrório).

segunda-feira, março 31, 2008

Anjo da guarda


Quem você espera, que no momento difícil, acometido por doenças, vai estar do seu lado, presença lenitiva, mas reconfortante?


Um dia perguntaram-me a respeito e de cara respondi que tenho sim. Não parei para refletir sobre a possibilidade de mudança de humores da relação doméstica. Em alguns momentos, a solidão é tamanha, principalmente quando temos que decidir sobre alguma questão. Isso, porque sabemos, as conseqüências atingem em cheio o agente determinante.


Início a semana com este post reflexivo: um agradecimento para quem esteve, está e vai estar comigo nos momentos mais difíceis.


Obrigada pela visita

Espero seu retorno