segunda-feira, março 23, 2009

Alma gêmea


Nem sempre ouvimos quando queremos ou o que queremos. Sendo assim, a porta aberta permite a entrada de verbos conjugando frases soltas. Hoje ouvi alguém suplicar por uma alma gêmea. A pessoa em questão estava saindo ou tentando sair de uma relação que ela julga complicada.


Não nascemos para sofrer e por isso mesmo vivemos dando xô ao sofrimento. Contudo, estar com a alma gêmea não significa necessariamente viver sem complicação, sem cobranças, sem ser chato. Como querer viver em paz se não sabemos ainda o que seja viver plenamente no sossego que a vida futura promete?


Eu, sinceramente, não saberia viver em paz, na solicitude da irmandade, fraternalmente, conjugando um lar harmonioso. Destarte o querer imenso, mas ainda buliçosa na mente e desconectada com o equilíbrio do universo que estou para conhecer.


Portanto, creio que as nossas relações complicadas são mais aquelas lições que a escola Terra nos apresenta. E é no exercício dessas tarefas, e nos cursos que repito insistentemente que eu tento ser feliz querendo que o outro seja o perfil ideal. Longe do romantismo, da ilusão equivocada de um par perfeito, - aliás acredito que o perfeitinho seria até irritante - estou mais agora para já que é você, então é você mesmo!
Postar um comentário

Obrigada pela visita

Espero seu retorno