quarta-feira, março 10, 2010

Águas de março

As nem sempre comedidas águas de março lavem e levem sem retorno dias de angústia.

Estava cismando o pensar a respeito da violência, a tecla mais digitada da mídia, por ser fonte inesgotável. O discurso cai na mesmice de que as autoridades policiais são responsáveis. Ok, e se todos fossem afastados, a violência cairia por terra?

Se for assim, como é simples acabar com a violência.
Postar um comentário

Obrigada pela visita

Espero seu retorno