segunda-feira, março 15, 2010

Na TV, na rua, em mim

Hoje eu vi na TV uma mãe roubando a cena, ou seria sendo roubada? Ela gritava para a câmera da TV e para o microfone do repórter a sua dor por ter aos pés o filho baleado na perna. Eu estava bem perto dali só que não tinha ideia do que ocorria. Foi no final de semana, mais um jovem no chão dando entrevista, clamando por inocência.

O repórter cumprindo pauta só mostrava e interrogava. Pensei se não seria o caso de largar a tarefa e levar a vítima para o hospital... eu não entendo por que é mais válido mostrar o crime, a vítima praguejar contra a polícia, enquanto o socorro está na UTI da indiferença.
Postar um comentário

Obrigada pela visita

Espero seu retorno