terça-feira, setembro 28, 2010

De lua

As vezes me sinto médica, quando sou exortada a tratar alguem que sofre. Noutras, sou a própria essência que provoca a saude.

Às vezes, sou professora e sirvo até de modelo. Noutras, não consigo um só ouvido de atenção. Às vezes, sou aluna dedicada, com os deveres em dia. Noutras, fujo da escola nos caminhos de escolhas vagas.

Ás vezes, o medo toma conta e me escondo entre os pensamentos que assustam. Noutras, a tranquilidade habita-me e experimento a paz que julgo ter.

Às vezes sou admirada, noutras vaiada e experiencio a dor da rejeição. Só que neste momento, é o meu melhor aprendizado. Se pensa que desisto, olha só a prova atual que estou respondendo.
Postar um comentário

Obrigada pela visita

Espero seu retorno