quinta-feira, outubro 28, 2010

Tempestade

Na convivência que busco pacífica, quero ser a rocha recebendo a força do mar, lembrando que em muitos momentos, fui a fúria da onda.

A areia da praia é firme apesar de estar em movimento contínuo.

É na praia que o mar encontra asilo, não importa a intensidade do vento.

terça-feira, outubro 26, 2010

Sinais

De vez em quando tenho sinais do amadurecimento. Um deles, finalmente visto, é deixar o outro caminhar com suas pernas, mesmo pedindo apoio.

Aliás, apoio só é bem vindo quando solicitado.

Amadurecer é esperar o momento oportuno.

Outro sinal é sofrer apenas com males que suporto.

Os males do outro devem ser experienciados pelo outro. E quando concordo com tudo que o outro diz é porque não estou lhe dando ouvidos.

Obrigada pela visita

Espero seu retorno