sexta-feira, dezembro 03, 2010

Chama(ndo)

Ainda não havia postado letras do pensar nesta semana. Não foi por falta do assunto, o tempo se esvai entre as ocupações diárias e a mente acumula ventos, que se transformam em tempestade de ideias. Tenho percebido o recurso de leitores anônimos nos recados em outros blogs e questiono, sobretudo, essa participação evasiva.

Quando emito opinião, quero ser identificada, porque se assim procedo quero respostas. O anonimato, antes de ser um "esconderijo" é uma bala perdida, que não isenta o autor do disparo. Pode não ser reconhecido, mas existe.

Onde há fumaça, há fogo diz o jargão preventivo. A fumaça, em muitos casos, é a impertinente forma de avisar que a lealdade continuará acesa, enquanto a cumplicidade tende a se tornar cinza.

Obrigada pela visita

Espero seu retorno