sexta-feira, junho 17, 2011

Entusiástica

O entusiasmo é um vulcão que expele chamas, quente vida, mas que se derrete como manteiga ao sol. Ou, se insistir sem pensar, espalha cinzas ao leo, que voltam e se prendem ao ceu do otimismo.

Eu vivo reclamando respeito. Fico insistindo horas a fio até perceber que o reclamado deveria ser dado voluntariamente. Assim é o entusiasmo, que como febre, baixa logo após a ingestão de um antitérmico.

Lembro que muitas vezes elevei a temperatura e, noutras, congelei. Já cortei metros infindáveis de tecido para vestir o que cheguei a nomear de fracasso. Hoje, quero tirar dos ombros a manta do orgulho e do egoismo encrustados para despir-me da presunção.

É preciso estar sóbria para embriagar-me com a esperança de renovação.
Postar um comentário

Obrigada pela visita

Espero seu retorno