sexta-feira, novembro 04, 2011

No retrato da vida o flash da memória brilha muitas vezes num intenso clarão, que ofusca o pensar.

Detenho-me vezes necessárias para o instante flagrante dos momentos risonhos.

A vida não é uma gargalhada somente. É um riso preso, contido por angustiante tempo. É uma colcha de retalhos em união por linhas coloridas, desbotadas, enodadas, quebradiças e, sobretudo, infinitas.

Obrigada pela visita

Espero seu retorno