sexta-feira, fevereiro 10, 2012

A tristeza é um fardo que a alegria largou no caminho empoeirado das ideias. No entanto, se torna leve com apenas  um soprar do vento do otimismo.

Na balança, as duas medidas tem suas tendências óbvias.

O homem é um ser elástico. E na plástica da vida, é o bisturi que abre feridas.
A vida está além do que o olhar prescruta.

É nessa transcendência que o homem se permite à pertinaz  curiosidade de si mesmo.

Só que na materialidade o  alcance está onde o olho chega.

Sorrateiramente escapamos da ignorância na sorte da prepotência virtude de dar crédito ao que apreende.


Obrigada pela visita

Espero seu retorno