sexta-feira, agosto 03, 2012

Entardecer da vida

As coisas de ontem dão saudade porque eu só pensava no amanhã, que é hoje. E faço grande rebuliço nos anzois da esperança na pesca de algo surpreendente.

Nada é mais temível do que a velhice - porque lembra esquecimento. A gente esquece de sorrir, de comer, de desejar e quando isso ocorre alguem está sempre de guarda para nos lembrar, que o único balanço na rede da vida, é tangido por um pé cansado, impulsionado por uma perna, que pesa.

Sei que estarei morrendo quando deixar de querer. Só que  o poço dos pedidos continua aberto com fundo encoberto de moedas de melhoras.

quarta-feira, agosto 01, 2012

Música

A música é uma viagem sem custos.

É mão que pressiona o relógio da vida.

É a centelha viva de um amor na saudade.

É um passeio pelos cachos dos anos vividos a fio...

É a nave espacial que o homem recriou para mostrar que é sensível.

É a inspiração divina que a alma se identifica.

Costumo entender que conheço as pessoas por suas escolhas musicais.

Há canções que as letras sou eu com a minha história sentenciada a um término.

Obrigada pela visita

Espero seu retorno