quinta-feira, março 03, 2005

Enquanto não chego lá

Logo mais vou atingir aquele período em que a sociedade brasileira chama de coroa. Não, engano meu! Fui chamada de coroa gostosa quando datava 30 anos terrenos. Imaginem o meu espanto! Mas, logo fiquei tranqüila porque a saudação(?!) procedia de um grupo de jovens da idade dos meninos lá de casa. Refeita do susto, continuei caminhando e tentando conscientizar-me que o meu público alvo(homens) com certeza me veria de outra maneira, com outro relógio emocional.
Ser coroa nesta terra nem sempre significa poder e chances douradas. Mas, mesmo que muitos não admitam, nós brilhamos e reluzimos.
Você que vai me acompanhar vai perceber que algumas palavras e expressões serão chavões na minha linguagem porque iluminar e brilhar são o meu propósito.
É lógico que a nóia do corpo esbelto(!) (no meu tempo bastava ser ágil e manhosa), arrasta toda a galeria feminina e nós, é lógico, vamos na onda do consumismo. Damos adeus às peças originais (permita-me o termo) e substituimos seios que alimentam, marcas da emoção e rendemos graças à tecnologia.
Não, não me tornei adepta à tecnologia que modifica a mulher, modela o corpo num dinamismo louco. Faz-se cirurgias até para pagar em prestações módicas.
Fico me perguntando por que levantar seios e transformá-los em balões tentadores quando todos saberiam que inflei com silicone?
Qual é o problema com o meu corpo? Por que não posso continuar com ele com suas histórias fantásticas?
Alimentei três filhos permitindo à mãe natureza cumprir a sua missão. Fui tocada ardentemente, amada pelos maridos(foram dois); subi e desci escadas aos milhares de degraus em busca de alçar vôo - porque mãe tem que correr, mesmo; corrigi erros de saltos mil e guardo todo o tempo da minha existência nem sempre pacífica, aqui no meu corpo providenciado por Deus.
O que há de mal mantê-lo, permitir que seja visto, revisto, e novamente tocado?
Digo, agora, humildemente(se é que sei ser) que o homem ao me olhar, perceber a beleza da minha história, com certeza, será digno do meu amor. E eu já conheço este homem.
É lógico que sou sortuda.
Postar um comentário

Obrigada pela visita

Espero seu retorno