domingo, novembro 05, 2006

Se eu fosse


Estava navegando na net e vi a foto do presidente Luís Inácio Lula ao lado de sua mulher, dona Marisa. Fiquei curtindo a imagem e logo comecei a imaginar.

Se eu fosse a mulher do presidente, andaria com ele de mãos dadas nas raras manhãs de calmaria. Estamparia no olhar e no sorriso o apoio ao público.

Exerceria o poder da intimidade para convencê-lo de que não pode controlar e, muito menos, resolver tudo. Que precisa dos aliados, por isso, corre sérios riscos.

Daria filhos para garantir a continuidade da família, que giraria em torno da figura central do homem mais forte do país.

Choraria com ele a amargura que as críticas destrutivas provocam.
E mandona diria: demite todos, só você é leal ao povo.

Comungaria da alegria dos acertos e roeria as unhas sempre que fosse tomar atitudes do bloco do "eu sozinho".
Lembraria a necessidade de combater as principais mazelas do mundo: fome, violência, traição, infidelidade partidária.

Pediria algo mais para fazer além de ostentar o título de primeira-dama. Iria querer andar por aí sem ser reconhecida. Não ser alvo de piadas.

Em certos dias comemoraria a vitória(?) e noutros, suplicaria a Deus para que os quatro anos passassem sem deixar máculas na imagem alimentada por mim com tanta admiração.
Resistiria fortemente aos abalos domésticos porque presidente também é homem e tem certos caprichos, intransigência e homem e mulher têm diferenças.

Abdicaria das minhas vontades de mulher apaixonada para amá-lo à distância porque, mesmo estando lado a lado, os compromissos nos manteriam afastados.
Fingiria não ver o assédio de outras, querendo carona... Eu não imagino a cobrança de fidelidade para alguém que convive com tanta infidelidade.

Se eu fosse a mulher do presidente, neste momento, eu não estaria aqui, supondo uma vida que jamais quis. Isso, porque sou doméstica demais e tenho a boca grande demais para viver uma rotina tão retida.

Minha solidariedade a todas as primeiras-damas do meu país.
Postar um comentário

Obrigada pela visita

Espero seu retorno