quinta-feira, abril 26, 2007

Ideb


No país das siglas que se proliferam, as cifras continuam o seu desvio contínuo. O que mais preocupa é a forma como a verba pública é distribuída. Por exemplo, no caso da educação, a liberação de recursos depende da qualidade do ensino. É ou não é preocupante?


Li há pouco, no uol, que o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica no Brasil, Ideb, não poderia estar pior. Ou seja, numa escala de zero a dez, a maioria ficou abaixo de cinco! Ressalte-se que o Ideb é o indicador da liberação de recursos para escolas da rede pública - municipal e estadual.


Se a coisa já não andava bem, com professores promovendo mais greves em busca de melhores salários - digo, salário digno - os que estão prontos para votar contra às reivindicações já têm onde buscar argumentos.


Só que essa "resistência" de continuar fechando os olhos para o clamor, um dia vai ter que acabar sob pena, de num futuro breve, termos proliferação profissionais não qualificados ou os nossos jovens despreparados para enfrentar adversidades mais comuns.


Considerando que o desemprego continua em escala ascendente - o país perdeu em março 200 vagas no mercado formal - pergunto o que todos já questionam : onde iremos parar se é que já não paramos?


É preciso ter muito mais que fé no que virá e parar de apontar culpados, recolher o dedo em riste, e passar a nos levar a sério. Eu acredito na seriedade.
Postar um comentário

Obrigada pela visita

Espero seu retorno