quarta-feira, junho 13, 2007

Se é pra relaxar...


Realmente, a palavra tem vida e costuma se voltar contra quem a pronuncia. O gozado, para não dizer dramático, é que muitas das sentenças vêm de pessoas que descuidam do palavreado. A ministra do Turismo, ex-prefeita de São Paulo Marta Suplicy já falou dezenas de ações, deixou fluir em verbo clássico num universo de palestras, que não ocuparam espaço por muito tempo nos meios de comunicação por não serem impactantes.

Esse gosto brasileiro de escancarar nem sempre é ilário. Talvez seja porque Marta Suplicy , mulher esclarecida, se tornou conhecida por ter a coragem e a simplicidade de falar sobre sexo, com prazer , tratando do assunto na TV Mulher, no programa em que também ficou conhecida - pelo menos para mim - a jornalista Marília Gabriela.

Ainda inspirada no linguajar, a bela política para aliviar a tensão provocada pela crise aérea, recomendou que relaxassemos e gozássemos. E não é que relaxando a gente chega ao climax mesmo!

Sem querer sair agitando bandeiras em favor do mulherio eu quero mesmo é voltar aos céus, romper o horizonte num pássaro de prata. Se vou gozar, não sei, mas desde já estou relaxando.
Postar um comentário

Obrigada pela visita

Espero seu retorno