quarta-feira, novembro 07, 2007

Em busca do tom


Acabo de ganhar um presente que há muito esperava: um livro contando e apresentando a história e músicas de Luiz Gonzaga, de autoria do coronel reformado José Marcelo Leal Barbosa, que diz ser leal até no nome.




Vale a pena conferir a obra porque o argumento do rei do baião é forte. Cresci ouvindo o sanfoneiro bom e com ele aprendi os primeiros passos. Mas, quando criança o que se chama vulgarmente de forró, só era exibido e executado nas festas temáticas do mês de junho. Fora essa data, era breguice. Tão diferente de hoje que ser brega é ser in.


Um dia, comentando com amigos o valor de Luiz Gonzaga, alguns deles desinformados, disseram que não viam o artista como eu. Foi nesse momento que cantei Samarica Parteira contando as dores das mulheres do sertão que não tem acesso aos serviços médicos. Depois da explanação, todos foram unânimes em afirmar que o rei do baião nunca irá perder a coroa.
Postar um comentário

Obrigada pela visita

Espero seu retorno