domingo, novembro 04, 2007

O que está por trás da piada?


Não sei não, mas o cismar fica latejando quando assisto alguns programas, que levam o nome humorístico. Personagens caricatos são o argumento de todos eles. São razões para piada - e nem sempre para risos - o peso acima do que o esqueleto agüenta, a sexualidade e a miséria. Por que rimos de alguns?

Eu sei que ri do problema é uma boa alternativa para aliviar a dor do momento, mas quando se trata de assuntos que o tempo da dor não tem limites, não sei não... Estava vendo ontem, por falta quase falta de opção, o programa Zorra Total da TV Globo, quando vi uma das personagens que se farta de comer doces, numa demonstração mais de abuso do que pelo prazer. E ao passar uma receita "nutritriva" a base de guloseimas para a personagem interpretada pela cantora Kelly Key, recebeu xingamentos merecedores de processo na Justiça!

Já tive quilos a mais e confesso que nada mais me irritava do que ficar ouvindo pessoas substituindo o amistoso olá por nossa como você engordou!

Na TV, com rarísssimas exceções, o ator é medido e indicado não pelo talento, mas pelo corpo. Aliás, não é só na TV o que está enriquecendo e colocando em risco a vida de muitos, com a demanda sem controle de plásticas.

No Canal E! Entertainment, uma outra matéria incentivando a plástica dos seios, notórias exibem com satisfação o falso seio, com a maior naturalidade. No mundo real, a flacidez provocada pelo ato de alimentar o filho deveria ser normal. Mas, pelo que se vê, a ilusão está falando mais forte com o argumento de melhorar a auto-estima.
Postar um comentário

Obrigada pela visita

Espero seu retorno