quarta-feira, dezembro 26, 2007

Previsões


O que você tem feito para encurtar o tempo, a distância, o humor das pessoas que julga amar? Quando estamos estremecidos pedimos um tempo...


Quando ficar por perto é um incômodo, saímos de casa, evitamos andar nos mesmos lugares, conversar com os amigos comuns. É uma gastura conviver com pessoas que já não nos dizem nada. Também caso falem, não lhe daremos ouvidos. Estou usando a primeira pessoa do plural porque todo mundo que conheço age assim.


Euzinha costumo agir assim. Esse leriado todo é porque estou me despedindo do 2007, que mais uma vez, foi um ano enriquecedor. Que corri, falei baixinho _ coisa rara no meu cotidiano - gritei, veja só, ainda achei pouco. Também só pensei e não disse e, muitas vezes, falei sem pensar, forma de dizer o que vem a mente sem passar pelo ISO do juízo.


Em 2008 eu também espero repetir algumas atividades do pensar. Por exemplo: se já estava me despedindo da ocupação prévia - a tal preocupação - a partir de agora, não vou dar um tempo, vou mesmo dar um fora na preocupação. Nada de ficar remoendo lembranças antigas também querendo repará-las. É, a gente faz isso.


E quer saber? o meu melhor presente é o presente.
Postar um comentário

Obrigada pela visita

Espero seu retorno