segunda-feira, novembro 08, 2010

Caminho livre

Há aqueles momentos em que nada ocorre que mereça letrar aqui. E justo agora o vago é preenchido por si só. Uma imagem ajudaria se fosse o caso, mas a imaginação tem cor que o artista nem sempre é fiel.

O pensar me transporta sem cobranças, sem semáforos, sem cruzamentos, mas com batidas de ideias. Nelas surto-me teclando numa vontade sentida sem pressa para não avançar os ditames da lógica. É o trânsito num trafegar de veiculos abarrotados de lembranças.

O pensar sempre avança além do condutor.
Postar um comentário

Obrigada pela visita

Espero seu retorno