terça-feira, setembro 19, 2006

Esta, Freud não explica



Como sempre faço, acompanho as notícias na TV e, de controle remoto em punho, fico atenta ao que virá. Depois da seqüência dos escândalos envolvendo políticos, e de outros já corriqueiros, assisto estupefata, o "grampo" no Tribunal Superior Eleitoral.

Este, sem dúvida, é o problema mais grave que o país vive. E, no fundo do que mais acredito, eu peço a Deus que as pessoas a quem de direito, devem resolver o problema, não façam como eu, que para me refazer do susto, mudei o canal, em busca de algo mais tranqüilo e que me garantisse uma boa noite de sono.

Esta foi a minha ação, como reação ao dilema do Brasil. Acionei o controle em busca de entretenimento, num gesto de pedido de socorro: Eu quero a psicoadaptação! É explicável a fuga num momento de terror.

Enquanto isso, no meu Ceará as coisas são bem caracterizadas pela charge de Clayton, no O Povo de hoje .
Postar um comentário

Obrigada pela visita

Espero seu retorno