quarta-feira, agosto 10, 2011

Poeticamente

A respeito da poesia, digo sempre que o olhar de fora é seco, mas o interior é colorido. Tem uma nuvem de melancolia e de contentamento.

O poeta vive entre esses dois sentidos. Ser melancólico porque vislumbra um ceu que se perde infinitamente e alegra-se por conseguir reter a imagem que só a emoção conduz.

É nesse quadro que me coloco. Não importa qual parede vou estar.

A poesia não é de quem escreve, mas de quem a interpreta. Se conseguir tocar no íntimo, ai mora um poeta.
Postar um comentário

Obrigada pela visita

Espero seu retorno